Sipcam Nichino Brasil

voltar

Notícias

13/04/2016

Agronegócio salva a economia de Mato Grosso

As atividades de colheita da safra 2015/2016 “salvaram” a economia deMato Grosso no primeiro bimestre do ano.


O atraso da fase de plantio, que começou na segunda quinzena de janeiro, aumentou a geração de emprego e deixou Mato Grosso entre os seis Estados com saldo positivo nos três primeiros meses do ano. A avaliação é do Imea (Instituto Mato-grossense de Economia Aplicada).


Mato Grosso ficou em terceiro lugar que tiveram saldos positivos, estando atrás apenas do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Os municípios mato-grossenses que mais têm contribuído para este saldo positivo são Sorriso e Nova Mutum, acumulando no ano 959 e 542 novos postos, respectivamente.


“O agravamento da crise econômica no Brasil tem afetado diretamente ageração de empregos no país, visto que os números da indústria, comércio e serviços têm se deteriorado cada vez mais. [Em Mato Grosso], é evidente que os municípios tipicamente agropecuários têm ‘segurado’ o desemprego do Estado e movimentado a economia regional”, aponta o instituto em levantamento.


De acordo com dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho e Emprego, no primeiro bimestre doano, o setor da agropecuária foi responsável por quase dois terços dos empregos gerados em cada mês.



Do saldo de 6,9 mil vagas trabalho abertas, 5,8 mil estavam concentradas no setor. No mês seguinte, dos 3,6 postos gerados e mantidos, 2,8 mil estavam nas atividades da agropecuária.


Ainda segundo o Imea, o período de colheita entrou em fase de encerramento na última semana de março, quando cerca de 90% tinham sido concluídos.


As atividades para o milho bateram recorde no período com crescimento de 113% ante ao mesmo período do ano passado. Os produtores conseguiram negociar pouco mais de 7 bilhões de toneladas, foi o grão com maior destaque no período, puxando a alta do superávit de Mato Grosso.





Copyright © 2014 Sipcam Nichino Brasil S/A - Todos os direitos reservados.

bold propaganda